terça-feira, 14 de junho de 2011





Musa de meus pensamentos, encantas a mim
De uma forma especial e única.
Encantas por seres apenas tu,
E por aparecer-me inteiramente nua tua alma:
Sem apêndices, nem maneirismos;
Sem jogos, sem receitas...
Só ela, encantadoramente nua,
Penetra e desliza por entre meus ossos e me domina,
Como o predador à caça.
Mas como certos pescadores que, tendo o peixe às mãos,
Se comprazem mais em devolvê-lo ao mar,
Assim tua alma me envolve e me domina, mas também liberta,
E me eleva aos píncaros mais longínquos, do alto de onde
Posso enxergar melhor a mim mesmo.

Felipe Fonseca
Belém-PA, 14 de junho de 2011.

5 comentários:

Rafaelle disse...

Meu poeta mais brilhante. Te amo.

Felipe Fonseca disse...

Obrigado, amor. Também te amo!

Priscila Fonseca disse...

Ainda vou ter um desses feito só pra mim! Tá perfeito amigo. Os poemas de amor romântico são bonitos, mas geralmente retratam a ausência da amada. Lindos são aqueles em que o homem pode fazer uma declaração de amor e receber em troca um lindo: EU TE AMO!

Portal Boa Noite disse...

Lindo! muito bom mesmo...

Mari disse...

Felipe, vim até aqui através do blog do Pedro Nelito que dizendo ele está falido, apesar de não acreditar, rsrsrsrs

Gostei daqui, muito legal. Parabéns!

Mari (Pedra de Alquimia)